Defesa, Reabilitação e Salvaguarda do Património

XI CONGRESSO MUNDIAL CIDADES PATRIMÓNIO MUNDIAL


XI CONGRESSO MUNDIAL DA ORGANIZAÇÃO DAS CIDADES PATRIMÓNIO MUNDIAL

O Congresso Mundial da OCPM constitui-se como um fórum único. Tendo lugar de dois em dois anos, reúne políticos e profissionais empenhados na preservação de cidades históricas, particularmente as que se encontram inscritas na Lista de Património Mundial da UNESCO. Desde a primeira reunião, em 1991, este evento tem permitido aos participantes discutir temas de interesse comum, partilhar experiências e delinear novas estratégias para fazer face aos desafios associados à conservação e gestão das Cidades Património Mundial.

Este ano o evento realiza-se em Sintra, no Centro Cultural Olga Cadaval, de 22 a 25 de Novembro e conta com o apoio, além da Câmara Municipal de Sintra, de várias instituições internacionais, nomeadamente do Comité Científico da UNESCO, composto por cientistas de todo o mundo.

Segundo Henry Brinkman, Presidente da Câmara de Beemster (Holanda) e Presidente da Organização das Cidades Património Mundial “este Congresso será uma importante plataforma internacional de partilha de conhecimentos e de debate de questões relacionadas com a gestão e conservação do Património.

O tema do XI Congresso Mundial é Cidades Património Mundial e Alterações Climáticas, representa uma preocupação universal dado o impacto poder afectar, das mais diversas formas, toda a Humanidade”.

O Congresso Mundial da OCPM constitui-se como um fórum único. Tendo lugar de dois em dois anos, reúne políticos e profissionais empenhados na preservação de cidades históricas, particularmente as que se encontram inscritas na Lista de Património Mundial da UNESCO. Desde a primeira reunião, em 1991, este evento tem permitido aos participantes discutir temas de interesse comum, partilhar experiências e delinear novas estratégias para fazer face aos desafios associados à conservação e gestão das Cidades Património Mundial.

Este ano o evento realiza-se em Sintra, no Centro Cultural Olga Cadaval, de 22 a 25 de Novembro e conta com o apoio, além da Câmara Municipal de Sintra, de várias instituições internacionais, nomeadamente do Comité Científico da UNESCO, composto por cientistas de todo o mundo.

Segundo Henry Brinkman, Presidente da Câmara de Beemster (Holanda) e Presidente da Organização das Cidades Património Mundial “este Congresso será uma importante plataforma internacional de partilha de conhecimentos e de debate de questões relacionadas com a gestão e conservação do Património.

O tema do XI Congresso Mundial é Cidades Património Mundial e Alterações Climáticas, representa uma preocupação universal dado o impacto poder afectar, das mais diversas formas, toda a Humanidade”.

As Cidades Património Mundial são locais dinâmicos com património cultural de excepcional valor. No entanto, devido às alterações climáticas as Cidades Património Mundial estão entre os lugares do mundo mais vulneráveis a essas rápidas mudanças. A natureza do impacto das alterações climáticas, específica dos locais onde ocorrem, fazem das Cidades Património Mundial os laboratórios ideais para monitorizar essas alterações e testar as medidas de adaptação e mitigação no sentido de melhorar o seu bem-estar socioeconómico, assegurando em simultâneo a preservação do seu património cultural e natural de forma interdisciplinar.

Os municípios estão no centro de qualquer acção. Tendo preservado o seu património ao longo do tempo, as Cidades Património Mundial são fulcrais para compreender a evolução a longo prazo de um local, desde o seu passado até ao futuro. Como guardiões do património mundial, as Cidades Património Mundial enfrentam um desafio adicional – qualquer acção realizada nestes emblemáticos locais poderá atrair especial atenção e influenciar a adopção de boas práticas de gestão. Este XI Congresso Mundial tem como objectivo criar uma plataforma de diálogo e troca de novos conhecimentos acerca da questão das Cidades Património Mundial e Alterações Climáticas e a sua transferência para políticas e acções.

Para articular o tema, os organizadores do XI Congresso Mundial desenvolveram um programa que inclui quatro apresentações-chave, sessões de debate, um painel de discussão focado nas medidas de adaptação e mitigação a serem tomadas nas cidades históricas, uma sessão de posters com estudos de caso relacionados com o tema do Congresso e actividades para um grupo seleccionado de jornalistas, que contribuirão com as suas opiniões acerca da relação entre património e alterações climáticas.

São esperadas algumas dezenas de personalidades, nacionais e estrangeiras, que estão envolvidas na preservação e gestão de uma Cidade Património Mundial – Presidentes de Câmara, funcionários e administradores públicos, profissionais e técnicos especializados e cientistas de diversas áreas. Meramente a título estritamente pessoal, participará no Congresso um sócio fundador e vogal da Direcção da AHP.

A cerimónia de encerramento tem lugar pelas 20 horas do dia 25. Mas o Congresso culminará com o espectáculo cultural “Cantares do Povo Português”, produzido especialmente para este evento mundial por José Barros e em conjunto com o grupo que lidera, Navegante, concebido na base do riquíssimo património que é o canto, e a música tradicional portuguesa e tendo como convidados:

Isabel Silvestre, 4uatroAoSul, Adufeiras de Monsanto, Grupo Cantadores de Vila Nova de S. Bento, Pedro Jóia, Rui Júnior, Grupo MilRaizes Millenium BCP, Gaiteiros e Pauliteiros de Miranda, vários pares de bailadores tradicionais (Minho, Estremadura, Algarve, Madeira, Açores, etc…)

Com esta super produção de José Barros, “Cantares do Povo Português”, as raízes identitárias portuguesas estarão, assim, dignamente representadas, como nos antigos serões tradicionais portugueses.


Este espectáculo será gravado em vídeo e áudio, para posterior edição discográfica.

Fonte:  www.radiomonsanto.pt

Anúncios

Os comentários estão fechados.